Dois procedimentos foram realizados; HU planeja ambulatório de preparo de pacientes

A equipe multiprofissional do Serviço de Transplante Renal do Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (HU-UFJF/EBSERH) participou efetivamente, pela primeira vez, da captação de rins em doadores falecidos. Foram realizados dois procedimentos nos dias 14 e 15 de agosto.

Segundo a nefrologista responsável pelo Serviço de Transplante Renal do HU, a professora Hélady Sanders, o feito precisa ser comemorado, porque é o resultado de um esforço coordenado de trabalho para ter uma equipe cirúrgica própria e capacitada do Hospital Universitário, equipe esta sob coordenação do médico Salim Khouri, especialista em transplante renal.

“Para nós, esse procedimento é extremamente importante por conta de todo o esforço que o HU vem fazendo em montar uma equipe clínica, que já existe desde o credenciamento há sete anos. Mas esse grande esforço em montar e estruturar a nossa equipe cirúrgica é também para que possamos não só fazer a captação de órgão, mas realizar o transplante renal. Para isso, estamos planejando a abertura do ambulatório de preparo de pacientes, assim que as limitações da pandemia permitirem”, enfatiza.

A expectativa é que isso aconteça até o final deste ano, dependendo da evolução da pandemia e dos serviços que serão reabertos no hospital, afirma Hélady. O objetivo desse novo serviço ambulatorial é receber pacientes candidatos a transplantes, fazer a avaliação clínica e laboratorial, para efetivamente poder colocá-los na fila de espera para receber rim de possíveis doadores, falecidos ou de parentes compatíveis. “Nós enxergamos isso como um grande avanço no tratamento de pacientes com doença renal crônica, e é resultado de um trabalho da equipe multiprofissional de transplante renal e do apoio da direção local do HU e da Ebserh, em nível nacional, pontua.

O treinamento de toda a equipe foi realizado em dois hospitais: Hospital do Rim, em São Paulo, e Hospital São Francisco na Providência de Deus, no Rio de Janeiro. As captações de órgão aconteceram na Maternidade Terezinha de Jesus, em Juiz de Fora, e na Santa Casa de Barbacena. Entre os profissionais envolvidos nos procedimentos, estão: Salim Khouri, urologista transplantador renal; Vítor Fani, urologista; Felipe Gonçalves, urologista; Felipe Uchoa, residente de urologia; Paulo Roberto Campos Júnior, residente de urologia; os técnicos de enfermagem Polyana Lomar e Bruno Duque Ramos; e Josete Silva Duarte, enfermeira.

Texto e foto: ufjf.br